MÚSICA PLAYLIST

[Setembro Amarelo] A música como refúgio

Alguém próximo pode estar precisando de ajuda.

Em um mundo onde muitos sofrem em silêncio, um mês dedicado à conscientização e prevenção do suicídio é muito importante para lembrarmos que alguém muito próximo de nós pode estar precisando de mais apoio emocional e menos cobranças.

Não é novidade que a depressão pode afetar qualquer um, seja alguém de nosso convívio social ou celebridades e, neste meio artístico, a ideia de que eles estão passando por qualquer transtorno emocional é ainda mais invisível, uma vez que eles precisam manter a positividade, para não abalar suas imagens, para manterem a aparência de um idol. Sabemos que o processo de se tornar um trainee, com as inúmeras audições que muitos enfrentam, o tempo que passam treinando de fato para estrearem em um grupo, e toda a carga que a fama, ou o fracasso, posteriormente surgem após debutados, muitas vezes se transformam em uma carga negativa que agrava, e a maioria deles guarda para si.

A Coreia do Sul, infelizmente, ainda é um país que não lida bem como a depressão, tanto os que olham para a pessoa depressiva como eles mesmos. Até alguns anos, era raro uma pessoa com depressão ir a um psicólogo ou manter as consultas, quando dois terços das pessoas atendidas desistiam do tratamento. As razões? Das mais diversas; medo das críticas de terceiros, medo de serem considerados fracos, medo de terem em seu histórico médico que tiveram que ter consultas psicológicas… Em um país onde todo o tipo de padrões sociais, estéticos, educacionais e profissionais são levados tão a sério, uma sociedade inteira se cobra além da realidade e acabam por acreditar que não há outra saída.

Em 2013, Busan se tornou a primeira cidade sul-coreana a iniciar um projeto de monitoração e pesquisa para prevenção do suicídio, seguida por Incheon. Mesmo que o quadro esteja mudando e cada vez mais projetos de conscientização estejam surgindo, a sociedade coreana ainda precisa acabar com a estigmatização da depressão. Em Seoul, a Ponte Mapo era um local onde muitos iam na tentativa de tirar suas próprias vidas, entre 2008 e 2013 mais de 100 pessoas pularam a ponte, incentivando a Samsung Life InsuranceCheil Worldwide a se juntarem e transformarem a ponte em um local de valorização à vida. Quando alguém passa pela ponte, mensagens de conforto podem ser ouvidas, e também conta com várias frases de apoio escritas ao decorrer de seu corrimão, e uma estátua de bronze simbolizando a amizade, entitulada “Apenas mais uma vez.”

map bridge

Alguns idols já conversaram abertamente sobre terem sofrido de depressão, como Kiseop (U-KISS), que revelou em um reality do grupo que pensava em suicídio a cada audição que ele falhava entrar. Mesmo nomes grandes no cenário, como G-Dragon (Big Bang), Suzy (Miss A), IU, Henry (Super Junior), conversaram sobre o que os levaram a ter depressão. Para idols mulheres, muitas vezes, as dietas deturpadas para se manterem extremamente magras vira apenas um adicional para todas as cobranças que recebem. Suga (BTS) expressou seus sentimentos sobre a depressão com o seu trabalho solo como Agust D;

“Enquanto eu escrevia a letra, eu me perguntei se era assim que eu realmente me sentia, se estava tudo bem escrever algo assim, mas eu me senti muito melhor por escrever o que estava em minha mente.”

Para este Setembro Amarelo, preparamos uma playlist especial com músicas que carregam uma mensagem positiva. Acreditamos que cada pessoa passando por algum problema encontra um refúgio em alguma atividade que lhe dê prazer; seja desenhar, cantar, tocar alguns instrumento, assistir filmes, etc… e, assim como o Suga pôde se expressar por meio da música, esperamos que essas músicas também falem com vocês.


O KoreaON aconselha que familiares e amigos que notarem mudanças drásticas de comportamento, humor ou alimentação em pessoas de seu ciclo social, ajudem a pessoa a procurar acompanhamento médico.
Se você sentir que precisa de ajuda, incentivamos a procura de profissionais.

Telefones: 141 ou 0800-290-0024
http://cvv.org.br/ 


 

 

Foto: etoday.co.kr

Co-fundadora do KoreaON. Atualmente fazendo mestrado em Design de Moda na Ewha Womans University, em Seoul. Apaixonada pela Coreia, sua cultura e idioma, sempre buscando aprender mais.

0 comentário em “[Setembro Amarelo] A música como refúgio

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: